Estudou na Escola de Belas Artes (USP). Matheus se encontrou no teatro de Antunes Filho em 1989. A partir daí, a Escola de Arte Dramática da Universidade de São Paulo abriu caminho para sua  carreira. 

• CINEMA

Longas-metragens: Carro Rei, de R. Pinheiro (2019); Tito e Os Pássaros, de O. Guerra (dublagem – 2018); Como Você Me Vê?, de F. Bond (2018); Piedade, de C. Assis (2018); O Nome da Morte, de H.Goldman (2017); A Serpente, de J. Capela (2017); Zama, de L. Martel (2017): Mãe Só Há Uma, de A. Muylaert (2016); Big Jato, de C. Assis (2016); Sangue Azul, de L. Ferreira (2015); Trinta, de P. Machline (2014); Na Quadrada das Águas Perdidas, de Wagner Miranda, Marcos Carvalho (2013); Serra Pelada, de H. Dhália (2013); Cidade de Deus – 10 Anos Depois, de C. Borges e L. Vidigal (2012); A Febre do Rato, de C. Assis (2011); O Bem Amado, de G. Arraes (2010); La Virgen Negra, de I. Castillo Cottin (2008); Terra Vermelha , de M. Bechis (2008); Baixio das Bestas, de C. Assis (2007); Tapete Vermelho, de L. A. Pereira (2006); 12 Horas até o Amanhecer, de E. Eason (2006); Árido Movie, de L. Ferreira (2006); A Concepção, de José Eduardo Belmonte (2006); 500 Almas, de Joel Pizzini (2005); Crime Delicado, de B. Brant (2005); Deu Zebra, de Frederik Du Chau (Dublagem - 2005); Nina, de H.Dhalia (2004); Narradores de Javé, de E. Caffé (2004); Amarelo Manga, de C. Assis (2003); Onde A Terra Acaba, de S. Machado (2002); Cidade de Deus, de F. Meirelles (2002); Bicho de Sete Cabeças, de L. Bodanzky (2001); Bufo & Spallanzani, de F. Tambellini(2001); Gêmeas, de A. Waddington (2000); O Auto da Compadecida, de G. Arraes (2000); Castelo Rá-Tim-Bum, de C. Hamburger (1999); Central do Brasil, de W. Salles (1998); Kenoma, de Eliane Caffé (1998); O Primeiro Dia, de W. Salles e D. Thomas (1998); O Que é Isso Companheiro, de Bruno Barreto (1997); Anahy de las Misiones, de S. Silva (1997).

Curtas-metragens:

Quando Parei De Me Preocupar Com Canalhas, de T. Vieira (2015); Juro que Vi: O Curupira, de H. Avelar (2004); A Espera, de E. Solis (2003); O Enfermeiro, de M. Farias (1999).

STREAMING

Longa Metragem: 

Cabras da Peste, de V. Brandt - Netflix (2021).

Série: 

Diário de Um Confinado, GloboPlay (2020)

• TELEVISÃO

Novelas: 

Cordel Encantado, de A. Mautner - Globo (2011); Os Amadores, de L. de Oliveira - Globo – Especial de Fim de Ano (2005-2007); América, de M. Schechtman e Jayme Monjardim - Globo (2005); Da Cor do Pecado, de D. Saraceni - Globo (2004).

Séries: 

Todas as Mulheres do Mundo, Globo (2020); Rocky e Hudson – A Série (dublagem – 2019); Holliúdy, Globo (2019); Carcereiros, Globo (2018); Filhos da Pátria, Globo (2017-2019); Sob Pressão, Globo (2017); Grandes Cenas, Canal Curtas (apresentador – 2016-2017); Zé do Caixão, Space (2015); Doce Mãe, Globo (2014); S.O.S Emergência, Globo (2010); Decamerão: A Comédia do Sexo, Globo (2009); Ó Paí, Ó, Globo (2008 - 2009); Queridos Amigos, Globo (2008); Amazônia, de Galvez a Chico Mendes, Globo (2007); Pastores da Noite, Globo (2002); Brava Gente, Globo (2001); Os Maias, Globo (2001); A Muralha, Globo (2000); O Auto da Compadecida, Globo (1999); Hilda Furacão, Globo (1998); A Comédia da Vida Privada, Globo (1997); Você Decide, Globo (2002).

• PRÊMIOS

Melhor Ator Coadjuvante em Série de Comédia por “Todas As Mulheres do Mundo no The Brazilian Critic (2020); Melhor Ator por “Piedade” no L.A Brazilian Film Festival (2020); Melhor Ator por “O Nome da Morte” no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro (2019); Melhor Ator por “Big Jato” no FESTin - Festival de Lisboa (2017); Melhor Ator de Curta-metragem por “Quando parei de me preocupar com canalhas” no Festival de Gramado (2015); Melhor Ator por “Big Jato” no Festival de Brasília (2015); Melhor Ator por “Trinta” no Festival de Gramado (2015); Melhor Ator Coadjuvante (júri popular) por “O Bem Amado” no Prêmio Contigo! de Cinema (2011); Melhor Diretor por “A Festa da Menina Morta” no Prêmio ACIE de Cinema (2010); Por “A Festa da Menina Morta”, em 2009: Melhor Filme Latino-Americano no Uruguay International Film Festival, Melhor Roteiro no L. A. Brazilian Film Festival e Troféu APCA de Melhor  Ficção; Por “A Festa da Menina Morta”, em 2008: Venceu nas categorias Melhor Filme (Júri Popular), Prêmio Especial do Júri, Prêmio da Crítica e Melhor Trilha Sonora no Festival de Gramado e Melhor Diretor e Seção Novos diretores do Festival Internacional de Cinema de Chicago, Melhor Ator no Festival de Cinema Luso-Brasileiro, Melhor Diretor no Festival do Rio; Por “Tapete Vermelho”: Melhor Ator no Prêmio Fiesp/Sesi-SP (2007) e em 2006, Melhor Ator no Festival Festival SESC de Melhores Filmes, Brazilian Film Festival of Miami, Cine PE - Festival do Audiovisual, Prêmio Arte Qualidade Brasil, Prêmio APCA; Melhor Ator Coadjuvante pela novela “América” no Prêmio Melhores do Ano (2005); Melhor Ator por “Amarelo Manga” no Cine Ceará - Festival Audiovisual (2003); Por “O Auto da Compadecida”, em 2001: Melhor Ator no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, Viña del Mar Film Festival e Prêmio APCA; Melhor Ator por “O Primeiro Dia” no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro (2000); Revelação masculina por “Hilda Furacão” no Prêmio APCA de tv (1999); Pela peça “O Livro de Jó”, em 1997: Melhor Ator no Prêmio APCA de Teatro, Prêmio Mambembe e Prêmio Shell.

Using Format